NOTÍCIA: SEMINÁRIO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL DE DOMINGOS MARTINS DISCUTE SOBRE A DEFECTOLOGIA EM VIGOTSKY


A DEFECTOLOGIA EM VIGOTSKY – Rompendo com o aprisionamento biológico, foi o tema da palestra que aconteceu hoje na primeira etapa do Seminário da Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação de Domingos Martins/ES (SECEDU), com o objetivo de discutir sobre os Fundamentos da Defectologia em Vigotsky.

Nessa primeira etapa a palestra foi proferida pela Professora Ana Maria Louzada, que discorreu sobre o referido tema destacando que a preocupação de Vigotsky era modificar a concepção de deficiência, libertando-a do viés biologizante e limitador.

As problematizações tinham como objetivo romper com o aprisionamento biológico da psicologia e da pedagogia, bem como aprofundar as questões que tratam a perspectiva Sócio Histórica Cultural em prol da humanização do humano.

Dessa forma, enfatizou em vários momentos que entre o SER HUMANO e sua estrutura física (seu corpo biológico, orgânico), encontram-se as Práticas Sociais e Culturais, bem como a sua a História pessoal e coletiva (corpo social, histórico e cultural) e entre o SER HUMANO com deficiência e seu corpo físico encontram-se também as relações que a Sociedade estabelece como padrões ao convívio social.

Ficou claro nas reflexões as relações de poder que existem entre o sentido de normal e de “não normal” e que a criança só percebe o peso da sua deficiência a partir do momento que é confrontada a ser como uma criança normal, conforme as normas padronizadas na/pela cultura de uma dada sociedade.

O ponto alto das discussões foi o momento em que a palestrante chamou atenção sobre a ideia de que a “deficiência” não constitui impedimento para a aprendizagem e o desenvolvimento, pois esse impedimento ocorre devido à qualidade da mediação – o modo como interagimos com o “problema”, pois negamos as possibilidades de trocas - as relações significativas que possibilitam o crescimento das crianças.

O modo como interagimos com as pessoas “deficientes”, a forma como percebemos seu jeito de ser, a maneira como propiciamos as experiências cotidianas e científicas têm implicações no modo como aprendem e se desenvolvem, além do conceito que produzem sobre si mesmas.

Participaram do evento professoras(es) da educação especial, auxiliares, pedagogas(os) de Domingos Martins, bem como, profissionais convidados(as) da Secretaria Municipal da Saúde de Domingos Martins e da Secretaria Municipal de Educação de Marechal Floriano/ES.

Parabéns à equipe da SECEDU Gilsara, Patrick e Talita pelo trabalho que vêm promovendo na Educação Especial do município.

Esse tema também pode ser encontrado em:

  
E-BOOK GRÁTIS
 
Obrigada pela Visita!
Deixe seu Comentário...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Plano Nacional de Educação e Desenvolvimento Sustentável: uma interlocução necessária

ROTINA DE ESTUDOS EM CASA... SUCESSO NA CERTA!